Você está aqui
Home > Notícias > Hino da CF 2018 – Letras e Som

Hino da CF 2018 – Letras e Som

01 – HINO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018

 Tema: Fraternidade e superação da violência
Lema: “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8)
Letra: Frei Zilmar Augusto, OFM
Música: Pe. Wallison Rodrigues

 

01 – Neste tempo quaresmal, ó Deus da vida,

A tua Igreja se propõe a superar.

A violência que está nas mãos do mundo,

E sai do íntimo de quem não sabe amar.

 

Fraternidade é superar a violência!

É derramar, em vez de sangue, mais perdão!

É fermentar na humanidade o amor fraterno!

Pois Jesus disse que “somos todos irmãos”. (2x)

 

02 – Quem plantar a paz e o bem pelo caminho,

E cultivá-los com carinho e proteção,

Não mais verá a violência em sua terra.

Levar a paz é compromisso do cristão!

 

03 – A exclusão, que leva à morte tanta gente,

Corrompe vidas e destrói a criação.

Basta de guerra e violência, ó Deus clemente!

É o clamor dos filhos teus em oração.

 

04 – Venha a nós, Senhor, teu Reino de justiça,

Pleno de paz, de harmonia e unidade.

Sonhamos ver um novo céu e uma nova terra:

Todos na roda da feliz fraternidade.

 

05 – Tua Igreja tem o coração aberto,

E nos ensina o amor a cada irmão.

Em Jesus Cristo, acolhe ama e perdoa,

Quem fez o mal, caiu em si e quer perdão.

 


 

02 – COMO O SENHOR VOS PERDOOU

Celebrações penitenciais
Letra: Jaime Molina e Pe. José Weber, SVD [CF 1971]
Música: Pe. José Weber, SVD

 

Como o Senhor vos perdoou e acolheu,

Perdoai e acolhei vossos irmãos!

 

01 – Não pagueis o mal com o mal,

Nem injúria com injúria;

Ao contrário, abençoai,

Pois Deus chamou-vos para isso.

 

02 – O Senhor, na sua cruz,

Carregou nossos pecados:

Carreguemos, também, nós,

As fraquezas dos irmãos!

 

03 – O Senhor, pregado à cruz,

Implorou por seus algozes:

“Perdoai-lhes, ó meu Pai,

Pois não sabem o que fazem!”

 

04 – Tende em vós os sentimentos

Que Jesus teve por vós:

Sendo Deus se humilhou,

Fez-se servo e nos salvou.

 

05 – Senhor santo e inocente,

Que sofrestes injustiças:

Ensinai-nos vosso exemplo

Tão sublime de perdão.

 


 

03 – DEUS, PAI DE MISERICÓRDIA

Bênção quaresmal
Letra: Missal Romano
Música: Josenildo Nunes de Oliveira

 

Pres.: Deus, Pai de misericórdia, conceda a todos vós,

Como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno à casa.

 

Todos: Amém!

 

Pres.: O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida,

Vos guie nesta caminhada quaresmal a uma verdadeira conversão.

 

Todos: Amém!

 

Pres.: O Espírito de sabedoria e fortaleza vos sustente na luta contra o mal,

Para poderdes com Cristo celebrar a vitória da Páscoa.

 

Todos: Amém!

 

Pres.: Abençoe-vos o Deus todo poderoso,

Pai e Filho + e Espírito Santo.

 

Todos: Amém!

 

Pres./Diácono: Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

 

Todos: Graças a Deus!

 


 

04 – VOLTA, MEU POVO, AO TEU SENHOR

 Abertura (4ª feira de Cinzas)
Letra: Maria de Fátima de Oliveira e Frei Telles Ramon, O. de M.
Música: Pe. José Weber, SVD

 

 Volta, meu povo, ao teu Senhor,

E exultará teu coração.

Ele será teu condutor,

Tua esperança de salvação! (2x)

 

01 – Se confessas teu pecado,

Ele é justo e compassivo,

Cantarás purificado

Os louvores do Deus vivo.

 

02 – Nossa Vidas tão dispersas;

Nosso Deus as juntará!

E seremos novo povo,

Ele nos renovará! (Ez 11,17-20)

 

03 – Se voltares ao Senhor,

Ele a ti se voltará, (Zc 1,3)

Pois imenso é seu amor

E jamais se acabará! (Sl 136)

 


 

05 – QUANDO MEU SERVO CHAMAR

 Abertura  (1º e 2º Domingos)
Letra: Sl 90,15-16 [antífona] / Missal Romano e
Liturgia das Horas – Sl 90,1-47.10 [estrofes] / Música: André Zamur

  

Quando meu servo chamar, hei de atendê-lo,

Estarei com ele na tribulação.

Hei de livrá-lo e glorificá-lo,

E lhe darei longos dias.

 

01 – Quem habita ao abrigo do Altíssimo

E vive à sombra do Senhor onipotente,

Diz ao Senhor: “Sois meu refúgio e proteção,

Sois o meu Deus, no qual confio inteiramente”.

 

02 – Do caçador e do seu laço ele te livra;

Ele te salva da palavra que destrói.

Com suas asas haverá de proteger-te;

Com seu escudo e suas armas defender-te.

 

03 – Podem cair muitos milhares ao teu lado;

Podem cair até dez mil à tua direita.

Nenhum mal há de chegar perto de ti,

Nem a desgraça baterá à tua porta.

 


 

06 – LEMBRA, SENHOR, O TEU AMOR

 Abertura (3º e 5º Domingos)
Letra: Refrão: Sl 24,6.3.22 – Antífona de entrada do Missal Romano
Versão: Reginaldo Veloso
Estrofes: Sl 25(24) – Versão: Reginaldo Veloso e Liturgia das Horas
Música: Daniel De Angeles

  

Lembra, Senhor, o teu amor fiel para sempre!

Que os inimigos não triunfem sobre o povo!

De suas angústias, ó Senhor, livra tua gente!

 

01 – Senhor, meu Deus, a ti elevo a minha alma;

Em ti confio: que eu não seja envergonhado.

Não se envergonhe quem em ti põe sua esperança,

Mas, sim quem nega por um nada sua fé!

 

02 – Mostra-me, Senhor, os teus caminhos,

E faz-me conhecer a tua estrada!

Tua verdade me oriente e me conduza,

Porque és o Deus da minha salvação!

 

03 – Recorda, Senhor meu Deus, tua ternura

E a tua compaixão, que são eternas.

Não recordes meus pecados quando jovem,

Nem te lembre das minhas faltas e delitos.

 

04 – O Senhor é piedade e retidão,

E reconduz ao bom caminho os pecadores.

Ele dirige os humildes na justiça,

E aos pobres ele ensina o seu caminho.

 

05 – Verdade e amor são os caminhos do Senhor,

Para quem guarda sua aliança e seus preceitos.

Ó Senhor, por teu nome e por tua honra,

Perdoa os meus pecados que são tantos.

 


 

7 – ALEGRA-TE, JERUSALÉM

 Abertura (4º Domingo da Quaresma)
Letra: Reginaldo Veloso
[Isaías 66,10 (refrão) / Salmo 122(121)(estrofes)]
Música: Eurivaldo S. Ferreira

  

Alegra-te, Jerusalém,

E quem no mundo te quer bem;

Se junte alegre para a festa,

Quem só curtia a tristeza.

Contentes com satisfação,

Transbordem de consolação!

 

01 – Que alegria quando ouvi que me disseram:

“Vamos à casa do Senhor!”

– E agora nossos pés já se detêm,

Jerusalém, em tuas portas.

 

02 – Jerusalém, cidade bem edificada

Num conjunto harmonioso;

– Para lá sobem as tribos de Israel,

As tribos do Senhor.

 

03 – Para louvar, segundo a lei de Israel,

O nome do Senhor.

– A sede da justiça lá está

E o trono de Davi

 

04 – Roguem que viva em paz Jerusalém,

E em segurança os que te amam!

– Que a paz habite dentro de teus muros;

Tranquilidade em teus palácios!

 

05 – Por amor a meus irmãos e meus amigos,

Peço: “A paz esteja em ti!”

– Pelo amor que tenho à casa do Senhor,

Eu te desejo todo o bem!

 


 

08 – SENHOR, QUE NA ÁGUA E NO ESPÍRITO

 Ato Penitencial II
Texto: Missal Romano [3ª fórmula]
Música: Daniel De Angeles

  

Solo: 1. Senhor, que na água e no Espírito nos regenerastes à vossa imagem, tende piedade de nós!

 

Todos: Senhor, tende piedade de nós!

Senhor, tende piedade de nós!

 

Solo: 2. Cristo, que enviais o vosso Espírito para criar em nós um coração novo, tende piedade de nós!

 

Todos: Cristo, tende piedade de nós!

Cristo, tende piedade de nós!

 

Solo: 3. Senhor, que nos tornastes participantes do vosso Corpo e do vosso Sangue, tende piedade de nós!

 

Todos: Senhor, tende piedade de nós!

Senhor, tende piedade de nós!

 


 

09 – GLÓRIA A VÓS, SENHOR JESUS

Aclamação ao Evangelho
(4ª Feira de Cinzas e Dias da Semana)
Texto: Lecionário Dominical/Música: Wallison Rodrigues

 

Glória a vós, Senhor Jesus,

Primogênito dentre os mortos!

Primogênito dentre os mortos!

 

Versículo:

Hoje não endureçais os vossos corações,

Mas ouvi a voz do Senhor!

 


 

10 – LOUVOR A VÓS, Ó CRISTO

Aclamação ao Evangelho
(Domingos da Quaresma)
Texto: Lecionário Dominical / Música: Gilson Celerino

 

Louvor a vós, ó Cristo, rei da eterna glória! (2x)

Versículo (1º Domingo):

 

O homem não vive somente de pão,

Mas de toda palavra da boca de Deus.

 

Versículo (2º Domingo):

Numa nuvem resplendente fez-se ouvir a voz do Pai:

Eis meu Filho muito amado, escutai-o, todos vós.

 

Versículo (3º e 4º Domingos):

Tanto Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único

Todo aquele que crer nele há de ter a vida eterna.

 

Versículo (5º Domingo):

Se alguém me quer seguir, que venha atrás de mim;

E onde eu estiver, ali estará meu servo.

 


 

11 – LIVRA-NOS, Ó SENHOR

Apresentação das oferendas I
Letra e música: Pe. Márcio Pimentel

 

Livra-nos, ó Senhor, do pecado e da morte!

Confiantes aguardamos.

Tua Páscoa é nossa sorte! (2x)

 

01 – Humildes e penitentes

confessamos nossas culpas.

Inspirados pela fé

nós buscamos tua ajuda.

Pois ferimos, Deus Clemente,

teu amor – dom perenal.

Suplicamos, entrementes,

o perdão celestial.

 

02 – Gente frágil, sim, o somos.

De tuas mãos, obras, porém,

é teu nome glorioso

que nos firma e sustém.

Destróis, ó Senhor, o mal,

fazes progredir o bem.

Dar-te graças nós possamos

desde agora e sempre. Amém!

 


 

12 – ESCUTA, SENHOR, A VOZ DO POVO TEU

Apresentação das oferendas II
Letra: Frei Telles Ramon, O. de M.
Música: Wanderson Luiz Freitas

 

Escuta, Senhor, a voz do povo teu

E dá-nos a tua salvação!

Que Cristo Jesus nos prometeu! (2x)

 

01 – Como outrora nossos pais,

Conduziste à boa terra,

Vem, conduz a tua Igreja

Que caminha e em ti espera,

Tua esperança nós vivemos

Pois não é uma quimera.

 

02 – Se nos falta tua luz

Na penumbra andaremos,

Nossas vidas transformadas

Por tua Páscoa nós queremos,

E a morte, o mal e a dor

Para sempre venceremos.

 

03 – À verdade que liberta

Vem, conduz, ó justiceiro.

O abismo do pecado

É o nosso cativeiro,

Mas em tua palavra temos

O refúgio verdadeiro.

 

04 – Eis que estamos nesses dias

De provarmos teu perdão.

Nossas culpas tu apagas

E nos tiras da prisão.

Teu amor nós cantaremos

Em eterna gratidão.

 


 

13 – AGORA O TEMPO SE CUMPRIU

Comunhão (4ª Feira de Cinzas)
Versão: Salmo 1
Versão e música: “Série Povo de Deus”

 

Agora o tempo se cumpriu, o Reino já chegou,

Irmãos, convertam-se e creiam firmes no Evangelho!

 

01 – Feliz aquele homem que não anda

Conforme os conselhos dos perversos;

 

02 – Que não entra no caminho dos malvados

Nem junto aos zombadores vai sentar-se;

 

03 – Mas encontra seu prazer na lei de Deus

E a medita, dia e noite, sem cessar.

 

04 – Eis que ele é semelhante a uma árvore

Que à beira da torrente está plantada;

 

05 – Ela sempre dá seus frutos a seu tempo

E jamais as suas folhas vão murchar.

 

06- Pois Deus vigia o caminho dos eleitos,

Mas a estrada dos malvados leva à morte.

 


 

14 – O HOMEM NÃO VIVE SOMENTE DE PÃO

 Comunhão
(1º Domingo)
Letra: Mt 4,4 [refrão]/Sl 18B(19) [estrofes]
Música: Pe. José Weber, SVD

 

O homem não vive somente de pão,

Mas de toda palavra da boca de Deus (2x)

 

01 – A Lei do Senhor Deus é perfeita,

conforto para a alma!

O testemunho do Senhor é fiel,

sabedoria dos humildes.

 

02 – Os preceitos do Senhor são precisos,

alegria ao coração.

O mandamento do Senhor é brilhante,

para os olhos é uma luz.

 

03 – É puro o temor do Senhor,

imutável para sempre.

Os julgamentos do Senhor são corretos

e justos igualmente.

 

04 – Mais desejáveis do que o ouro são eles,

do que o ouro refinado;

suas palavras são mais doces que o mel,

que o mel que sai dos favos.

 

05 – Que vos agrade o cantar dos meus lábios

e a voz da minha alma;

que ela chegue até vós, ó Senhor,

meu Rochedo e Redentor

 


 

15 – ENTÃO, DA NUVEM LUMINOSA

Comunhão
(2º Domingo)
Versão: Mt 17,5/Mc 9,7/Lc 9,35 (refrão)/Salmo 45(44) estrofes
Versão e música: “Série Povo de Deus”

 

Então da nuvem luminosa dizia uma voz:

“Este é meu Filho amado, escutem sempre o que Ele diz!”

 

01 – Transborda um poema do meu coração:

Vou cantar-vos, ó Rei, esta minha canção,

 

02 – Sois tão belo, o mais belo entre os filhos dos homens!

Porque Deus, para sempre, vos deu sua bênção.

 

03 – Levai vossa espada de glória no flanco,

Herói valoroso, no vosso esplendor;

 

04 – Saí para a luta no carro de guerra

Em defesa da fé, da justiça e verdade!

 

05 – Vosso trono, ó Deus, é eterno, sem fim;

Vosso cetro real é sinal de justiça:

 

06 – Vós amais a justiça e odiais a maldade,

É por isso que Deus vos ungiu com seu óleo.

 

07 – Cantarei vosso nome de idade em idade,

Para sempre haverão de louvar-vos os povos!

 


 

16 – AO SE APROXIMAR A PÁSCOA

Comunhão
(3º Domingo)
Letra: Eurivaldo Silva Ferreira
Música: Wallison Rodrigues

 

01 – Ao se aproximar a Páscoa,

Tu te fazes o romeiro,

Dirigindo-se à Cidade

Rumo ao Templo, lugar santo.

Lá o encontras profanado

Por cambistas e outros tantos.

 

02 – Expulsaste os vendedores,

E a Escritura se cumpriu;

Tu disseste com voz firme:

“O seu zelo me consome.

É a casa de meu Pai,

Pois é bom honrar seu nome”.

 

03 – “Não se faz desta morada

Uma casa de comércio”.

Destruindo-se o lugar,

Este é o teu sinal:

Em três dias tu o levantas,

Ei-lo novo, sem igual.

 

Em tua Páscoa, não perece

Quem seguir o rumo certo,

Pois, do humano tu conheces

Os sentidos por completo.

 

04 – Duvidando de tua força,

Perguntavam: “Como pode

Destruir o santuário

Que há tempos se ergueu

E fazê-lo levantar?”

Ninguém disso entendeu.

 

05 – Era o Templo do teu corpo

Que aos discípulos falaste.

Das palavras da Escritura

Todos tinham recordado

Quando ao fim de tua morte

Viram o Ressuscitado.

 

06 – Esperamos a vitória,

Caminhando na esperança.

Nesta fé que hoje nos salva,

Tua Páscoa é nosso guia,

Apressemos, por teu nome,

A chegada deste dia.

 


 

17 – DEUS É RICO EM MISERICÓRDIA

Comunhão
(4º Domingo)
Letra: Frei Telles Ramon, O. de M.
Música: Adenor Leonardo Terra

 

01 – Deus é rico em misericórdia.

Seu amor é grande, sim, por nós.

Das amarras da antiga morte

Nos livrou, pois ouve nossa voz.

Esse amor está em Jesus Cristo

Que por nós morreu e ressurgiu,

À direita de Deus Pai se encontra

E do céu as portas nos abriu.

 

02 – Quando o povo andou em maus caminhos

Praticando a infidelidade.

Deus envia os seus mensageiros

Para conduzi-los à verdade.

Mas em nada adianta o envio

E vem logo a escravidão.

O amor de Deus nunca se cansa

Promovendo a libertação.

 

Este é o amor de Deus por nós: Caminha conosco!

Visita seu povo!

Amor de Deus por nós! (2x)

 

03 – Qual serpente no deserto,

um dia,

Que Moisés ao povo levantou,

É preciso que o Filho do Homem

Mostre ao mundo todo o seu amor.

“Os que creem terão a vida eterna”,

Pois é esta a minha missão:

“Dar a vida plena para todos

E livrá-los da condenação”.

 

04 – Ó Jerusalém, cidade santa

És perfeita em tudo, na unidade.

Para lá acorre toda gente;

Que o Senhor de seu louvor se agrade.

E este canto se repita sempre

A Deus que nos dá a salvação,

Que nos deu seu Filho, Jesus Cristo,

Nossa vida e ressurreição.

 


 

18 – SE O GRÃO DE TRIGO NÃO MORRER

Comunhão
(5º Domingo)
Texto: Jo 12,24 (refrão) / Salmo 29(30) (estrofes)
Versão e música: Pe. José Weber, SVD

 

Se o grão de trigo não morrer,

Caindo em terra, fica só;

Mas se morrer dentro da terra,

Dará frutos abundantes!

 

01 – Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes,

E não deixastes rir de mim meus inimigos!

Senhor, clamei por vós, pedindo ajuda,

E vós, meu Deus, me devolvestes a saúde.

 

02 – Vós tirastes minha alma dos abismos

e me salvastes, quando estava já morrendo!

Por vós, ó meu Senhor, agora eu clamo,

e imploro a piedade do meu Deus.

 

03 – Escutai-me, Senhor Deus, tende piedade!

Sede, Senhor, o meu abrigo protetor!

Transformastes o meu pranto em uma festa,

meus farrapos em adornos de alegria.

 

04 – Cantai salmos ao Senhor, povo fiel,

dai-lhe graças e invocai seu santo nome.

Se à tarde vem o pranto visitar-nos,

de manhã nos vem saudar a alegria.

 


 

19 – OS FILHOS DOS HEBREUS

Procissão com Ramos
(Domingo de Ramos)
Versão e Música: José Geraldo de Souza
(tema do refrão baseado no Canto Gregoriano)
Hinário Litúrgico da CNBB – Vol. II

 

Os filhos dos hebreus, com ramos de oliveira,

correram ao encontro do Cristo que chegava;

Cantavam e aclamavam, cantavam e aclamavam:

“Hosana, Hosana, Hosana nas alturas!”

 

01 – Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra,

O mundo inteiro com os seres que o povoam;

Porque ele a tornou firme sobre os mares,

E sobre as águas a mentem inabalável.

 

02 – “Quem subirá até o monte do Senhor,

Quem ficará em sua santa habitação?”

“Quem tem mãos puras e inocente o coração,

Quem não dirige sua mente para o crime.

 

03 – Sobre este desce a bênção do Senhor

E a recompensa de seu Deus e Salvador”.

“É assim a geração dos que o procuram,

E do Deus de Israel buscam a face”.

Artigos similares

Topo