Você está aqui
Home > Notícias > “Que Londrina compreenda a beleza da manjedoura em Cristo”, diz Padre Rafael

“Que Londrina compreenda a beleza da manjedoura em Cristo”, diz Padre Rafael

Na celebração do Natal, homilia traz a reflexão de se abrir as portas para o acolhimento

No domingo (24), a Paróquia São Vicente de Paulo estava preparada para celebrar a vinda de Jesus ao mundo terreno. A Igreja estava completamente lotada.

A homilia do Padre Rafael, além de impactante, foi reflexiva. O pároco fez uma comparação entre as cidades de Belém e Londrina. Belém, que antigamente se chamava Efrata (em hebraico ‘A casa do pão’), rejeitou Jesus Cristo quando José e Maria, grávida, chegaram à cidade, as hospedarias estavam lotadas e o Menino Jesus nasceu em um estábulo, sobre uma manjedoura. Era uma cidade amada pelo Rei Davi, onde pessoas vinham para descansar, gozava de uma boa posição geográfica, possuía agradáveis vinhedos e muito alimento. Porém, segundo o padre, a cidade aos poucos foi se fechando até “desaparecer e ninguém mais falar em Belém”.

Já sobre Londrina, o padre citou ser “a capital mundial do café” e a “terra vermelha” como qualidades, mas faz um alerta. “Londrina tem que acordar não para si, mas para Deus e seus habitantes. Nenhum dos familiares de José e Maria abriram suas portas para receber o Salvador. Muitas das nossas casas têm a manjedoura vazia, porque faz muito tempo que não nos acolhemos entre nós ou alguém. Há muitos irmãos e irmãs que não tem pão na sua mesa. Para que nossas vidas se transformem no pão amassado por Cristo, que se dá, que se entrega e que se doa. Que em Londrina nós compreendamos a beleza da manjedoura em Cristo”, finalizou.

Ao fim da celebração, ocorreu uma interpretação da canção Nella Fantasia, do quarteto musical Il Divo, seguido pela procissão do Menino Jesus da manjedoura até o presépio. Momentos de muita reflexão e esperança.

Por Edson Neves

Artigos similares

Topo