Pela primeira vez, desde sua criação, a Capela São João XXIII celebrou uma missa em local fechado. Foi no salão de eventos do Shopping Aurora, que ficou lotado. Aproximadamente 450 fieis participaram da comunhão Eucarística. O horário, meio-dia, havia gerado desconfiança. Mas acabou agradando a maioria.

O primeiro domingo do Advento marca o início dos preparativos para o Natal, um momento de reconciliação com Deus. O altar foi decorado com a cor roxa, que representa espírito de vigilância, penitência e sacrifício, importantes na espera pelo renascimento de Jesus. O Evangelho de Marcos (13, 33-37) também falou sobre a atenção que nós, cristãos, devemos ter para com as coisas de Deus. “Vigiai: não sabeis quando o dono da casa vem”.  

Esta celebração marcou o início das “férias” para as atividades da Capela São João XXIII, que vem sendo uma igreja verdadeiramente peregrina. Durante um ano, as missas foram realizadas em terreno próprio, na rua Eurico Hummig, próximo ao aterro do Lago. Mas, justamente após o primeiro aniversário, no início de agosto, um vento forte derrubou a tenda que nos protegia.

As missas passaram a ser celebradas ao ar livre, na praça Pé Vermelho. Com a chegada da primavera, vimos os jardins dali florescerem e nos presentearem com chuvas de flores. Mas também tivemos que nos abrigar em outras capelas da região quando a chuva era de água (e água pra valer)!

Esse “espírito de saída”, nos transformou em uma igreja diferente, uma igreja constituída na união da nossa comunidade em torno da Eucaristia. Conforme o Padre Rafael Solano lembrou na homilia: “cada um de nós, batizados, tem a missão de levar a luz de Jesus consigo”.

Ao longo da história, muitos ventos têm soprado sobre o povo de Deus. Alguns trazem chuvas de flores, outros, tempestades. Os hebreus reconheciam os ventos vindos das quatro direções. Os ventos do norte, mais úmidos, os do leste, violentos… Há muitas referências aos ventos na Bíblia.

Em uma dessas passagens (Mc 4, 37), um forte temporal atinge o mar da Galileia. Os apóstolos estavam dentro de um barco e tiveram medo. Jesus levantou-se e ordenou aos ventos e à fúria da água que se acalmassem. E perguntou aos discípulos: “onde está a vossa fé?”

Onde está a nossa fé? Se estiver em Jesus, atravessaremos desertos e tempestades. Certos de Seu renascimento, preparamos nosso coração e aceitamos o desafio proposto pelo Padre Rafael, no primeiro domingo do advento: erguer a nova manjedoura de Jesus, entre os prédios da Palhano, até julho de 2019.

Feliz Natal!

PS.: As missas da Capela João XXIII serão retomadas no dia 04 de fevereiro de 2018.

 

 

Artigos similares